Arquivo da tag: participação

A #Mulher e o seu espaço político

mulheres-guerreirasDiferentes pesquisas identificam que os brasileiros acreditam que se houver maior participação da mulher na política, a gestão do país irá melhorar.

Considerando as denúncias de corrupção veiculadas na mídia nos últimos anos, o percentual de participação feminina é, comprovadamente, muito aquém do percentual de participação masculina nos fatos. Este é mais um indício de que as mulheres precisam ocupar o seu espaço na política.

Apesar da cota dos partidos destinadas as mulheres serem de 30% na Câmara Federal, elas não chegam a 10%.
Elas são maioria no país e aos poucos vão ocupando seus lugares nas mais diversas funções porém, na política, as mulheres ainda não têm ocupado devidamente seu espaço, no entanto, 41% dos brasileiros ouvidos pela pesquisa Ibope, acreditam que o mundo seria um lugar melhor se as mulheres fossem maioria no universo político.

As mulheres são consideradas mais honestas e mais competentes que os homens, diz uma pesquisa do Ibope e do jornal O Estado de S.Paulo sobre a participação feminina na política, publicada no domingo (13/1). Por que, então, embora 57% dos entrevistados já tenha votado em mulher e apenas 31% declare que política é coisa de homem, a participação das mulheres na política ainda é tão pequena? É isso que a matéria discute e tenta explicar.

Para começo de conversa, a “liberalidade” do brasileiro tem um limite: as mulheres são consideradas melhores e mais aptas, mas apenas para os cargos “menores”. Segundo a pesquisa, 80% votariam numa mulher para vereador, mas o porcentual vai caindo à medida que o cargo ganha importância: 78% para prefeita, 76% para deputada estadual; 75% para deputada estadual; 73% para senadora; 72% para governadora de estado até chegar em 69%, para presidente da República.

A aceitação das mulheres, ao que tudo indica, fica apenas na resposta às pesquisas, pois não se reflete na composição do Congresso: no Senado, são apenas 10 entre as 81 vagas e dos 518 deputados federais só 45 são mulheres ? um máximo de 12%, embora a lei determine que os partidos devem ter 30% de mulheres entre seus candidatos.

fonte: http://jaquelinesouza.com.br/2014/05/05/a-mulher-e-o-seu-espaco-politico/

 

9 Gaúchos fizeram a diferença na votação dos #royalties do #petróleo

#Votação da bancada gaúcha foi decisiva na vitória da nova distribuição de #royalties

A votação do requerimento de preferência teve uma decisiva participação da bancada gaúcha. Uma votação apertada (220 x 211) que pendeu em favor dos municípios do Rio Grande do Sul e do Brasil por apenas 9 votos. Estes exatos nove votos foram de 9 deputados gaúchos, o deputado Onyx Lorenzoni proponete do requerimento substitutivo da Câmara e os deputados Afonso Hamm PP, Danrlei De Deus Hinterholz PSD, Enio Bacci PDT, Giovani Cherini PDT, Luis Carlos Heinze PP, Nelson Marchezan Junior PSDB,Ronaldo Nogueira PTB,Sérgio Moraes PTB, Vilson Covatti PP, corajosamente votaram contra o substitutivo do governo Dilma apresentado pelo relator, deputado federal do PT paulista, Carlos Zarattini.

Segundo os cálculos da CNM (Confederação Nacional de Municípios) os municípios e o estado do Rio Grando do Sul, pelo susbstitutivo do Deputado Zarattini, perderiam, já no próximo ano, 100 milhões de reais, não fossem estes 9 gaúchos que fizeram a diferença em favor de uma distribução mais justa de um bem que é de todos os brasileiros e não só daqueles que tem vista para o mar.ysyy

Abaixo nominados os deputados federais gaúchos que merecem nossos aplausos e cumprimentos, que votaram SIM, pelo requerimento de preferência. Também estão listados aqueles que apoiaram, pelo seu voto negativo ou por sua ausência, o projeto do governo que retiraria recursos importantes dos nossos municípios no presente e no futuro. Os que votaram por NÃO dar aos municípios uma fatia mais justa dos royalties do Petróleo esqueceram que os municípios recebem a menor fatia de impostos arrecadas e tem que cumprir com altas responsabilidades na saúde, educação e saneamento.

É importante lembrar que de acordo com o cálculo da CNM em 2013 os estados e municipios repartarirão 8.75% de todos o royalties arrecadados no Brasil, mas que em 2020 serão 54%. Estima-se que em 2020 o Rio Grande do Sul deverá receber mais de 2 bilhões de reais em recursos provenientes de royalties do petróleo brasileiro.

Afonso Hamm PP Sim
Alceu Moreira PMDB Não
Alexandre Roso PSB Não
Assis Melo PCdoB Não
Bohn Gass PT Não
Danrlei De Deus Hinterholz PSD Sim
Darcísio Perondi PMDB Não
Eliseu Padilha PMDB Não
Enio Bacci PDT Sim
Fernando Marroni PT Não
Giovani Cherini PDT Sim
Henrique Fontana PT Não
José Otávio Germano PP Não
José Stédile PSB Não
Luis Carlos Heinze PP Sim
Luiz Noé PSB Não
Manuela D`ávila PCdoB Não
Marco Maia PT Art. 17
Marcon PT Não
Nelson Marchezan Junior PSDB Sim
Onyx Lorenzoni DEM Sim
Osmar Terra PMDB Não
Paulo Ferreira PT Não
Paulo Pimenta PT Não
Renato Molling PP Não
Ronaldo Nogueira PTB Sim
Sérgio Moraes PTB Sim
Vilson Covatti PP Sim
Total Rio Grande do Sul: 28

fonte: blog do Onyx

#Internet grátis: acesso a #rede é um dos direitos humanos, afirma #ONU

Hoje a conexão com a internet pode medir o desenvolvimento de um país, a banda larga nacional é uma das prioridades do atual governo e que vem andando a passos lentos.
A ONU (Organização das Nações Unidas) assegura o acesso a internet como um direito básico do cidadão, isso quer dizer que além de ter direito de ir e vir, direito à educação e cidadania, você ainda tem direito a usar a internet como defesa da liberdade de expressão.
Enquanto isso, o Brasil possui a banda larga mais cara do mundo, com custo muito acima do praticado em países emergentes e até mesmo com economias menos desenvolvidas, revela estudo da UNCTAD (Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento).
De acordo com estudo, divulgado no país pelo Comitê Gestor da Internet, o custo do mbps móvel está em US$ 51, enquanto no Quênia fica em US$ 4 e na Turquia, US$3. Na banda larga fixa brasileira, o custo do megabit está estimado em US$ 61 http://migre.me/8rEMy
O acesso a internet ainda é bastante limitado no Brasil, mas muitas cidades do país que são bons exemplos, já oferecem internet grátis para toda a população como é o exemplo do município de Alvorada, na região metropolitana de Porto Alegre/RS.

*por Nerlene Beras, Jornalista

Internet social para os alvoradenses

Com o objetivo de ampliar o conhecimento, a cultura e a integração com o mundo, tendo como ferramenta as redes sociais, a prefeitura de Alvorada estará disponibilizando, a partir de meados de abril, internet gratuita para toda a cidade.
Especialmente dirigida às comunidades menos favorecidas, onde crianças e jovens só têm contato com o computador em escolas ou locais públicos, a ação busca corrigir distorções como a que foi mostrada no levantamento divulgado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que revela o baixo percentual de alvoradenses, apenas 6,84 dos quase 200 mil habitantes, conta com acesso à web, índice que é quase três vezes menor a média nacional.
O projeto Internet Social totalizará investimentos na ordem de R$ 1,1 milhão, incluindo recursos do ministério da Educação. 18 antenas, instaladas em prédios públicos, com alcance de 300 metros cada, vão transmitir o sinal que poderá suportar até 35 mil acessos ao mesmo tempo, com uma velocidade de 300 kbps.
Para acessar de forma permanente o contribuinte deverá entrar no site da prefeitura, se cadastrar e receber uma senha que possibilitará o acesso em qualquer local onde o sinal esteja disponível.

*Coordenadoria de Comunicação Social da Prefeitura de Alvorada