A GUERRA DO LIXO EM PORTO ALEGRE

por Luciano Medina Martins

A prefeitura encheu alguns dos bairros da cidade com contêineres para lixo orgânico, que pode ser transformado em biomassa que serve até mesmo para a produção de energia, o que não é feito em Porto Alegre. Mesmo assim, e o lixo seco?

Esta praça cheia de lixo é em uma das regiões mais nobres da cidade, na av. Dom Pedro II. Em maior ou menos escala todos os bairros de Porto Alegre estão vendo a GUERRA DO LIXO. A prefeitura deveria gerar recursos a partir do lixo, mas o que vemos e descaso e conivência com a degradação humana e ambiental.(Foto: Luciano Medina Martins)

A capital gaúcha está virando um grande lixão e cenário de uma absurda violação dos direitos humanos e do ambiente urbano. Os catadores, que na sua maioria não tem carteira assinada e trabalham quase em regime de escravidão, lutam pelas partes mais valiosas do lixo que a prefeitura, pelo visto, faz questão de deixar a disposição deles nas ruas da cidade.

Descaso do poder público? Conivência com empresas que lucram muito com a venda de materiais recicláveis (lixo)? Descompromisso com os direitos humanos, com os direitos do trabalhador e com a obrigação da prefeitura de dar um destino adequado aos resíduos sólidos produzidos pelos moradores da cidade?

O fato é que materiais de alto valor econômico, que pertencem aos moradores, e são “disponibilizados” para a prefeitura, ao invés de gerarem recursos para o município são deliberadamente deixados nas ruas da cidade, onde são espalhados por catadores “informais”, que recolhem somente o que tem maior valor, e o resto fica ali, por dias, meses, anos ou para sempre.

Latas de lixo, contêineres, sacos pretos, sacos brancos, é muito comum encontrar catadores revirando, espalhando e escolhendo. Eles, assim como os moradores, são vítimas do descaso, da falta de cumprimento da lei e das responsabilidades do poder público municipal.

Estamos em uma verdeira guerra do lixo em que exércitos de catadores disputam um espólio que não lhes pertence na busca por sobrevivência e incentivados por intermediários que estão enriquecendo, tudo isso as custas da degradação humana e ambiental da cidade de Porto Alegre.

Anúncios

3 Respostas para “A GUERRA DO LIXO EM PORTO ALEGRE

  1. A prefeitura de Porto Alegre está muito atrasada. Enquanto vários municípios desoneram os contribuintes gerando recursos e impostos com a geração de energia com o lixo a prefeitura de Porto Alegre adota uma solução ineficaz e abre mão do alto valor econômico que o lixo pode gerar.
    Para quem a solução das lixeiras foi boa? Certamente para uma minoria interessada, mas certamente não foi boa para a população do município, gerando muita sujeira e poluindo o aspecto visual de toda a cidade. Além do mau cheiro destas imensas lixeiras. A história se repete. Mais um exemplo, de política pública ineficaz e onerosa para a população. Gestores despreparados e incompetentes, resulte a maus gastos e mais impostos para a população. Os gestores, nem se quer tem o trabalho de pesquisar as melhores práticas mundiais em relação ao assunto. É um vergonha!

  2. Realmente estamos a cada dia convivendo com focos de lixo em vários locais impróprios na zona sul, Vila Nova e outros.
    Diariamente preciso trafegar na Estrada Cristiano Kraemer e estou sendo desrespeitada como cidadã tendo de passar por focos de lixo que obstruem a calcada e as vezes até parte da rua. Pagos todos os meus impostos e não estou sendo respeitada tendo de morar em uma cidade suja e um bairro que era limpo até a PM assentar os favelados da ex vila cristal.
    É um absurdo assentar favelados no bairro Vila Nova, que era um bairro de caracteristicas rurais ( caminhos rurais), de imigrantes italianos plantadores de pêssego.
    A PM precisa observar as características dos bairros e procurar assentar favelados longe da cidade.
    Visitando a cidade de Curitiba, quero aqui tirar o chapéu para a administracão dessa capital limpa, organizada, planejada e moderna.
    Quem sabe a administracão de Porto Alegre se assessora de gestores paranaenses pra melhorar porto alegre.
    A PrefPoa faz a limpesa dos focos de forma a não solucionar o problema. Derruba muro, faz escavacões nas calcadas com as màquinas que limpam, deixa restos de lixo motivando a continuidade do lixão e por ai vai…..
    Se trafegarem pela Estrada Cristiano Kraemer vão constatar três grandes focos de lixo que de forma vergonhosa ofende os antigos moradores do bairro.
    Os moradores pedem a solucão do problema nestes locais sitados, mas não estão sendo atendidos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s