Arquivo do mês: março 2012

#Inclusão digital como formação de cidadãos

Image


Destinar equipamentos apreendidos pela receita federal às escolas é certamente a melhor opção pra o destino destes materias. A inclusão digital é um caminho sem volta, as escolas brasileira nescessitam oferecer o ensino informatizado às crianças.

Plano de inclusão digital irá doar PCs apreendidos pela aduana para escolas

Lançado nesta sexta-feira (30/3), o Projeto de Inclusão Digital e Educação Fiscal (Pidefi) prevê a doação de computadores apreendidos pela aduana – órgão fiscalizador da Receita Federal que controla a entrada e saída de mercadorias – para os 22 municípios que formam a Região Integrada de Desenvolvimento do DF e Entorno (Ride/DF).

No evento, que contou com a participação de professores e estudantes de escolas do Entorno, foi assinado Termo de Parceria entre a Secretaria do Entorno e a Receita Federal para desenvolver a educação digital em escolas que não contam com programas de inclusão digital. O projeto prevê a distribuição de notebooks e material pedagógico para montar salas de informática em cada uma das cidades da Ride/DF.

O governador do DF, Agnelo Queiroz, e o superintendente Regional da Receita Federal da 1º Região Fiscal, José Oleskovicz, fizeram a entrega simbólica de computadores para escolas de Valparaíso de Goiás, Águas Lindas de Goiás e Planaltina de Goiás, que serão os primeiros municípios a receber os kits.

“Este é um projeto que tem como foco a juventude do nosso Entorno. A inclusão digital é absolutamente necessária no mundo de hoje. É essencial para a iniciação no mercado de trabalho e para a qualificação profissional”, destacou o governador. “Além disso, vamos tornar a escola mais agradável e atrativa, com equipamentos de informática e aulas de cidadania”, acrescentou Agnelo Queiroz.

O superintendente regional da Receita Federal destacou a importância da parceria com o GDF. “Os bens que serão destinados às escolas serão muito importantes para a formação de cidadãos mais éticos e solidários”, afirmou José Oleskovicz. “E é interessante ressaltar que os equipamentos a serem doados foram aprendidos de pessoas e empresas que se desviaram do papel de cidadão”, frisou.

O secretário do Entorno, Bispo Renato Andrade, destacou que esta parceria é apenas uma das ações que estão sendo realizadas em prol do Entorno. “Não temos limitado nossos esforços para atender os municípios do Entrono. As dificuldades foram enormes, mas estamos tentando fazer tudo que está ao nosso alcance para garantir melhorias à população”, afirmou.

Ferramenta de trabalho – Para Sandra Freitas, diretora da escola municipal Tancredo Neves, em Valparaíso de Goiás, o laboratório de informática atualizado será uma importante ferramenta de trabalho que auxiliará na parte pedagógica da escola. “Hoje em dia, nós não conseguimos desempenhar um bom trabalho sem esse tipo de equipamento”, enfatizou.

O professor da escola estadual Emília Ferreira Branco, de Águas Lindas de Goiás, Ciro César dos Reis, destacou que os alunos poderão interagir melhor com os professores e que isso influenciará diretamente no aprendizado. “O laboratório de informática representa um ganho muito importante porque os estudantes terão um melhor acesso a informações e pesquisas e poderão trabalhar em interação com os professores”, ressaltou.

Aluna do nono ano da escola de Águas Lindas, Tainara Almeida, 14 anos, elogiou o projeto de inclusão digital. “Os computadores vão nos trazer mais informações e nos ajudar a fazer nossos trabalhos escolares. Vai facilitar bastante”, observou a estudante.

Educação fiscal – Além da inclusão digital, o projeto inclui também um trabalho de educação fiscal com as escolas do Entorno. Entre as ações estão visitas dos estudantes à alfândega do Aeroporto Internacional de Brasília Juscelino Kubitscheck.

O secretário de Educação do DF, Denilson Bento da Costa, destacou a importância de abordar o assunto nas escolas. “Já temos em alguns locais a experiência de professores atuando dentro da sala de aula com a educação fiscal”, informou. “Nossa intenção é que isso seja implantado na totalidade das escolas brasilienses”, destacou.

fonte: http://migre.me/8ubrp

Imagem: http://migre.me/8uboc

Anúncios

#solução para os buracos das ruas: Campanhas bem #Humoradas na internet

Image

A falta de reparos em ruas e avenidas de inúmeras cidades permitem que o problema dos buracos se agrave. Em épocas de chuvas então é que o perigo se multiplica. Cansados de pedidos e solicitações em vão, moradores organizaram campanhas críticas e bem humoradas pelas redes sociais para chamar atenção.

Moradores de várias regiões do país fazem protesto contra buracos

A ideia é mobilizar as pessoas e chamar atenção das autoridades. A forma que milhares de brasileiros encontraram para botar a boca no trombone é a internet.

O susto veio logo depois de um temporal. O enorme buraco e o córrego que passa embaixo ameaçam quarenta casas no chamado Ladeirão do Morumbi, em São Paulo. Os moradores tiveram que sair. O caso realmente é grave e envolve risco grande. Por isso, dois dias depois o buraco já começou a ser consertado.
Pelo Brasil, há buracos abertos há muito tempo. Contra eles, existe um novo tipo de protesto e mobilização. É com uma boa dose de ironia que as reclamações contra os buracos ganham cada vez mais seguidores nas redes sociais. Tem até concurso para eleger o buraco mais bonito de Joinville, Santa Catarina.
Em Trindade, na região metropolitana de Goiânia, um morador decidiu mapear os buracos pela internet. Em duas semanas, conseguiu reunir quase 400 colaboradores.
Em Frutal, no Triângulo Mineiro, a mobilização feita pela internet ganhou as ruas. Os moradores foram convocados pelas redes sociais. Em quatro horas, foram pintados 89 buracos em uma mesma rua.
Em Barbacena, no interior de Minas Gerais, a mobilização na internet e a tinta também foram usadas para chamar a atenção de quem tem obrigação, mas parece não ouvir as reclamações.
Para mostrar o descontentamento com a solução que não chega, em Cuiabá, os moradores plantaram uma bananeira em um buraco.
Em Belém do Pará, um ciclista caiu em um buraco encoberto pela água.
Outro buraco em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, é do tipo vai e volta. Há dois anos, consertos mal feitos fazem com que ele esteja sempre ali e, muitas vezes, em companhia de vários outros.
O assistente administrativo Carlos Eduardo Correia decidiu se juntar aos descontentes da internet. “Se você ficar só vendo e não tomar uma providência, alguém tem que botar a boca no trombone e falar alguma coisa. Você está pagando seus impostos, você tem que ter os diretos como cidadão”.

Fonte: http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2012/03/moradores-de-varias-regioes-do-pais-fazem-protesto-contra-buracos.html

Em Porto Alegre um grupo comparou os buracos da cidade com um enorme campo de golf, confira o vídeo abaixo:

#Revolta e desespero no transporte público em São Paulo

Pane no metrô, por volta das 7 horas da manhã, causa revolta e tumulto em Francisco Morato na grande São Paulo. Devido ao vandalismo, depredação e violência na estação a polícia soltou bombas de efeito moral e interditou o local.
O Comércio foi fechado e seis pessoas foram pressas. A alternativa encontrada pelos passageiros foi a estação de ônibus da qual um dos principais corredores de acessos é através do metrô interditado.
Não há previsão de retomada dos serviços.
A superlotação ja se tornou uma grande falta de respeito à aqueles que diariamente prescisam enfrentar o aperto, tumulto e confusão no sistema de transporte brasileiro. Resta entender se a revolta dos passageiros é justificada...
foto: http://f.i.uol.com.br/folha/cotidiano/images/12089229.jpeg

Passageiros de trens enfrentam a polícia e depredam estação em SP

Os passageiros ficaram revoltados com uma pane no fornecimento de energia elétrica dos trens. Eles queimaram a bilheteria, quebraram catracas e destruíram parte da estação de Francisco Morato.

fonte: Jornal Hoje

clique aqui e assista o vídeo.

Fonte e vídeo: http://g1.globo.com/jornal-hoje/

#Imobilidade urbana: Greve de ônibus causa caos no RJ

Image


Milhares de pessoas tiveram dificuldades de se deslocar hoje pala manhã no Rio de Janeiro, isso significa que foi instaurado o verdadeiro caos na cidade maravilhosa.
A mobilidade urbana é atualmente um dos maiores problemas das grandes cidades brasileiras.

Greve de ônibus causa trânsito e afeta pelo menos 1,3 milhão no RJ

Paralisação de rodoviários atinge cinco municípios do estado. Rodoviários reivindicam 16% de aumento do salarial.

A greve dos rodoviários causa congestionamento, na manhã desta quinta-feira (29), nas principais vias de Niterói e São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio. Segundo Márcio Barbosa, superintendente do Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviários do Estado do Rio (Setrerj), a paralisação afeta ao menos 1,3 milhão de pessoas.
Além de Niterói e São Gonçalo, funcionários de empresas de ônibus de outros três municípios – Itaboraí, Maricá e Tanguá – estão em greve nesta manhã.
Por causa da greve, as garagens das empresas de ônibus estão lotadas.
De acordo com Márcio Barbosa, eles reivindicam um aumento de 16% sobre o salário e 40% sobre a cesta básica. Além de motoristas e cobradores, a classe também inclui funcionários da administração e da manutenção. Barbosa explica que a frota desses cinco municípios é composta por 3 mil ônibus.

fonte: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2012/03/greve-causa-transito-e-afeta-ao-menos-13-milhao-em-5-cidades-no-rj.html

foto: http://www.atribunarj.com.br/images/e2e0ca23e9.jpg

458 anos de #Salvador: Onde a história do #Brasil começa

Parabéns Salvador, 458 anos

A História da colonização e da missigenação brasileira começou a ser contada na região norte. Salvador é uma parte dela e hoje, 29 de março completa 458 anos de emanciapação política/administrativa. Parabéns ao povo de Salvador!

por: Marta Erhardt e Thiago Fernandes

Uma cidade de personagens

Tipos populares sempre marcaram a vida pacata de Salvador. Pessoas excêntricas desfilavam suas singularidades pelas ruas da capital baiana e se tornaram símbolos de uma época. Quando a cidade alta ainda era centro comercial, financeiro e administrativo da capital, o Guarda Pelé se transformou em personagem principal da história da região. Ele controlava o trânsito na Praça Municipal e aproveitava para fazer coreografias entre os carros. Em meio aos apitos e movimentos de braços, surgia um aceno ali, outro acolá. Era a receptividade do soteropolitano, caindo nas graças de mais uma peculiaridade de sua cidade.

O Guarda Pelé não é caso isolado. O famoso Jacaré chamava a atenção dos transeuntes na mesma região, quando subia em um caixote para fazer discursos políticos. E quem já não ouviu falar do repórter do povo? No início do século passado, Cuíca de Santo Amaro cantarolava seus cordéis para relatar os “causos” da sociedade baiana da primeira metade do século. Suas histórias provocavam temor entre os integrantes da alta sociedade. Se estivesse vivo, completaria cem anos em 2007. Ele morreu aos 56 anos, em 1964. Dentre os fatos contados em praça pública, entraram para a história “o crente que passou a mãe para trás” e “a mulher que casou com outra”.

O antropólogo e professor do Departamento de Antropologia da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Roberto Albergaria, explica o fascínio que estas fguras exerceram ao longo do tempo. “Os tipos populares são aqueles cuja singularidade está no limite entre a loucura e a excentricidade A cidade representava um grande teatro, onde as pessoas viviam suas diferenças publicamente”, explica.

Na medida em que Salvador cresceu e ultrapassou a marca de 1 milhão de habitantes, deixou de ser propícia a estes tipos. “A nova Bahia de massas começa a substituir a velha Bahia da comunidade e as pessoas, como atores sociais, passam a representar um novo papel. Tornam-se mais introspectivas. Assim, os contatos foram se distanciando e a experiência da rua passa a ser a do anonimato”, destaca Albergaria.

Apesar do desaparecimento gradativo dos tipos populares a partir da segunda metade do século XX, uma mulher ainda atraía os olhares dos moradores da Cidade Alta na década de 70. Quem freqüentava a região conta que perambulava por ali uma moça toda vestida de roxo. OS boatos davam conta de que ela teria sido abandonada no altar pelo noivo. Com o trauma, apresentou um quadro de depressão e problemas psicológicos, passando a perambular pelas ruas do centro de véu e grinalda. Alguns anos depois, adotou o roxo e o preto, em sinal de luto.

Hoje, estas figuras ainda podem ser encontradas em cidades do interior e nos bairros periféricos da capital baiana, onde ainda há uma densa vida de rua, de acordo com o antropólogo. “Houve uma mudança na expressão dessa natureza. Hoje o que se tem é uma massa de anônimos onde a singularidade não é mais possível”, afirma.

fonte: http://www3.atarde.com.br/especiais/aniversario_salvador/uma_cidade_de_personagens.htm

Viver do #Lixo: #PortoAlegre me dói…

Andar nas ruas de Porto Alegre não representa viver em paz, contemplar o lindo Por do sol do Guaíba, passear pelo brique num alto astral. Porto Alegre é demais... Demais sujeira nas ruas, demais alagamentos, demais abandonos... Sentimental é encontrar diariamente dezenas de pessoas que vivem nas ruas, com medo, acoados, largados à própria sorte, tendo filhos em meio ao lixo, dormindo e comendo com ele.
Hoje, conheci Seu Paulo, um senhor de 62 anos, sete filhos, ele trabalha nas ruas há 4 anos. Segundo ele, se tornar um catador foi a ultima alternativa de sobrevivência "decidi catar papel quando não vi mais saída para sustentar meus filhos e esposa".
Paulo, mora na ilha grande e circula nas ruas durante o dia, ele se considera um privilegiado por não morar nela, "tenho 3 filhos comigo ainda, um de 16, um de 13 e um de 12, os outros ja foram embora, mas estes que eu tenho dependem de mim, não quero que virem marginais, enquanto eu puder, vou catar papel e trabalhar muito para garantir pelo menos um teto a eles", concluiu. (Foto: movimento municipalista)

(abaixo a reportagem do portal g1.globo.com)


Catadora de lixo de 38 anos se sentiu mal e teve bebê na manhã de quarta.
Mãe e filha foram encaminhadas pelo Samu a hospital e passam bem.

Uma catadora de lixo de 38 anos deu à luz uma menina sobre um carrinho de coleta no final da manhã desta quarta-feira (28) perto do terminal de ônibus Parobé, no Centro de Porto Alegre, informou a Brigada Militar. Segundo o pai da criança, o também catador de lixo Geracildo Carvalho, o casal não sabia da gravidez. Ele acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) porque mulher se sentiu mal, mas o nascimento ocorreu antes da chegada da ambulância.
“Ela me disse que estava sentindo dores no corpo. Levei a mão à barriga, senti o corpo dela um pouco duro e disse que achava que ela estava grávida. Ela disse que não ganharia mais nenhuma criança”, disse Geracildo.
A orientação de chamar o Samu partiu dos policiais militares que estavam no local. Antes da chegada da ambulância, a mulher pediu para ir ao banheiro.
“No trajeto da mulher até o banheiro a criança veio ao mundo. Ele (Geracildo) veio rapidamente nor avisar que o bebê havia nascido. Estava surpreso, pois nem sabia da gravidez”, disse o policial militar Fernando Sparremberger.
Os policiais esperaram pela chegada de uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao lado da mãe, que ficou sobre o carrinho até a chegada dos médicos. “Os primeiros atendimentos são essenciais, até para verificarmos se o cordão não estava no pescoço da criança. Não havia como retirar a mãe e a criança do carrinho”, disse o policial Maurício Gonçalves ao G1.
Não é a primeira vez que Gonçalves enfrenta a situação. Ele conta que já levou uma mulher em trabalho de parto a um hospital. “Ela não ganhou (o bebê) na viatura. Quando podemos nos deslocar, fazemos isso, mas cada caso é um caso. O principal é o primeiro atendimento, quando verificamos quais procedimentos devemos adotar”, explica.

fonte: http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2012/03/sem-saber-que-estava-gravida-mulher-da-luz-no-centro-de-porto-alegre.html

Reciclar é arte, dicas de Cris Gotz

Não deixem de visitar o Facebook de Tereza Cristina Andrade Araujo que tem as mais lindas dicas de como reciclar com arte. MUST SEE!

A reciclagem de garrafas pet ajuda muito na luta para a retirada de impurezas do meio ambiente, pois ele acaba prejudicando o processo de decomposição dos outros lixos por impermeabilizar algumas camadas de lixo não deixando circular líquidos e gases.

O vidro é um material ideal para a reiclagem e pode, dependendo das circunstâncias, ser infinitamente reciclado. O uso de vidro reciclado em novos recipientes e cerâmicas possibilita a conservação de materiais, a redução do consumo de energia (o que ajuda nações que têm que seguir as diretrizes do Protocolo de Quioto) e reduz o volume de lixo que é enviado para aterros sanitários.

Esta é uma dica do Facebook do SUSTENTADOR da Argentina, confiram no http://www.facebook.com/sustentator

Fonte e fotos: http://www.facebook.com/profile.php?id=1794592013 por Tereza Cristina Andrade Araujo

Vida nos lixões: tema de #novela, assunto da conferência #RIO+20 e grave problema das grandes #cidades do Brasil

Rita, na novela Avenida Brasil é a própria encarnação televisiva de uma dos contextos mais desafiadores para quase todas as cidades brasileiras: a vida nos lixões. A personagem infantil da novela Avenida Brasil é o retrato da crueldade da “guerra do lixo” estabelecida dentro das grandes metrópoles do país.

Por Luciano Medina Martins

Mel Maia, a atriz mirim que interpreta Rita, na novela Avenida Brasil é a própria encarnação televisiva, devidamente novelizada e glamourizada, do maior desafio dos direitos humanos e da sustentabilildade para quase todas as cidades brasileiras, a vida nos lixões . Ela é o retrato da crueldade da “guerra do lixo” estabelecida dentro das grandes metrópoles do país.

A falta de recolhimento de lixo, a falta de separação de lixo, o baixo percentual de reciclagem de lixo e a forma fácil como pessoas podem se engajar informalmente nos batalhões de coletores, catadores e separadores de lixo que abastecem intermediários que vendem material reciclável que estão ganhando cada vez mais dinheiro são o scenario onde estão crescendo as crianças de rua, os sem teto e muitos dos retirantes do novo milênio.

Rita conta uma história de milhões de crianças brasileiras que trabalham nos maiores lixões do mundo, que são no Brasil. Vivendo em condições que violam os direitos humanos, o respeito as infância e as obrigações de educação da sociedade e do estado para com as crianças o personagem traz a tona o debate que é latente e muito diferente da novela de escândalos palacianos que lota as páginas de política dos jornais.

Em junho acontece uma das mais importantes conferências do mundo no Brasil, a RIO+20, e Rita é tranquilamente um dos ícones do debate que vai acontecer sobre desenvolvimento sustentável. Os diretores e produtores da novela estão de parabéns, provaram que novela é cultura e debate político, ambiental e social de relevância.

(abaixo a reportagem pulicada no portal da Rede Globo)

Mel Maia e Bernardo Simões serão Débora Falabella e Cauã Reymond

Atores mirins protagonizam amor de infância de Rita e Batata na primeira fase

Nada mais puro do que o amor infantil. É isso o que Mel Maia e Bernardo Simões vão mostrar com muito talento e graça em Avenida Brasil, que tem estreia prevista para 26/03. Na trama, eles interpretam Rita e Batata, personagens de Débora Falabella e Cauã Reymond na primeira fase. Ambos serão abandonados no lixão, onde se apaixonarão debaixo do teto da carinhosa mãe Lucinda.

Mel tem apenas sete anos e já vem dando um show de interpretação. Esta é a primeira novela da jovem atriz, que conta com a ajuda de Bernardo, que está em sua segunda novela, além de outras participações na TV. Os dois protagonizam cenas delicadas e de emoção que prometem balançar o público com o ar ingênuo e doce de crianças.

Espevitada que só ela, Mel Maia esbanja alegria pelos bastidores da novela. Mas sua personagem terá uma carga emotiva grande, que requer grande concentração. Mel classifica Rita como uma menina sofrida: “Sinto pena dela, enxergo nela uma menina muito sofrida e chateada. Mas, ao mesmo tempo, é corajosa.”

Bernardo também está entusiasmado com o papel e conta o que está achando de representar o personagem de Cauã Reymond quando jovem: “Muitas crianças gostariam de estar no meu lugar. Estou aproveitando bem, com o máximo de dedicação”.

Radiante com o trabalho, Mel garante que carreira de atriz já faz parte de sua vida. “É isso que quero para o resto da minha vida, até quando crescer”.

Acompanhe tudo o que acontece em Avenida Brasil e não deixe de conferir o trabalho dessa dupla!

Fonte: http://tvg.globo.com/novelas/avenida-brasil/Bastidores/noticia/2012/03/mel-maia-e-bernardo-simoes-serao-debora-falabella-e-caua-reymond.html

#Internet grátis: acesso a #rede é um dos direitos humanos, afirma #ONU

Hoje a conexão com a internet pode medir o desenvolvimento de um país, a banda larga nacional é uma das prioridades do atual governo e que vem andando a passos lentos.
A ONU (Organização das Nações Unidas) assegura o acesso a internet como um direito básico do cidadão, isso quer dizer que além de ter direito de ir e vir, direito à educação e cidadania, você ainda tem direito a usar a internet como defesa da liberdade de expressão.
Enquanto isso, o Brasil possui a banda larga mais cara do mundo, com custo muito acima do praticado em países emergentes e até mesmo com economias menos desenvolvidas, revela estudo da UNCTAD (Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento).
De acordo com estudo, divulgado no país pelo Comitê Gestor da Internet, o custo do mbps móvel está em US$ 51, enquanto no Quênia fica em US$ 4 e na Turquia, US$3. Na banda larga fixa brasileira, o custo do megabit está estimado em US$ 61 http://migre.me/8rEMy
O acesso a internet ainda é bastante limitado no Brasil, mas muitas cidades do país que são bons exemplos, já oferecem internet grátis para toda a população como é o exemplo do município de Alvorada, na região metropolitana de Porto Alegre/RS.

*por Nerlene Beras, Jornalista

Internet social para os alvoradenses

Com o objetivo de ampliar o conhecimento, a cultura e a integração com o mundo, tendo como ferramenta as redes sociais, a prefeitura de Alvorada estará disponibilizando, a partir de meados de abril, internet gratuita para toda a cidade.
Especialmente dirigida às comunidades menos favorecidas, onde crianças e jovens só têm contato com o computador em escolas ou locais públicos, a ação busca corrigir distorções como a que foi mostrada no levantamento divulgado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que revela o baixo percentual de alvoradenses, apenas 6,84 dos quase 200 mil habitantes, conta com acesso à web, índice que é quase três vezes menor a média nacional.
O projeto Internet Social totalizará investimentos na ordem de R$ 1,1 milhão, incluindo recursos do ministério da Educação. 18 antenas, instaladas em prédios públicos, com alcance de 300 metros cada, vão transmitir o sinal que poderá suportar até 35 mil acessos ao mesmo tempo, com uma velocidade de 300 kbps.
Para acessar de forma permanente o contribuinte deverá entrar no site da prefeitura, se cadastrar e receber uma senha que possibilitará o acesso em qualquer local onde o sinal esteja disponível.

*Coordenadoria de Comunicação Social da Prefeitura de Alvorada

#Universidade promove sustentabilidade e solidariedade econômica em Ijuí/RS

*por Estela Maria Hoffmann, jornalista.

Integrantes da ACATA - Reciclagem como fonte de renda. Foto: Estela Hoffmann

Economia Solidária: uma alternativa que dá certo

Solidariedade, união e democracia são valores que garantem o bem coletivo. Utopia? Nem sempre. Em 2005, uma parte do que poderia parecer utopia, virou realidade no interior do estado do Rio Grande Sul na Incubadora de Economia Solidária, Desenvolvimento e Tecnologia Social (Itecsol), através de um Projeto de Extensão da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Unijui), que possui campi nas cidades de Ijuí, Santa Rosa, Panambi e Três Passos.

Nesta incubadora é prestada assessoria para o desenvolvimento de ações que fortalecem as cooperativas e associações organizadas de maneira autogestionária e solidária. No Itecsol a economia solidária é compreendida como uma nova forma de organização econômica que funciona a partir do trabalho coletivo.

Integrantes da ACATA participam de curso de Segurança no Trabalho (EH)

A Associação dos Catadores de Material Reciclável de Ijuí – ACATA, é um exemplo deste formato de trabalho feito a partir de um projeto do Itecsol. A associação possui atualmente 32 membros; 19 homens e 13 mulheres, que coletam material reciclado em Ijuí (cidade que fica a400 kmde Porto Alegre). Os associados são remunerados pela produtividade dos postos de coleta.

Outros exemplos que surgiram no Itecsol. A Cooperativa dos Pequenos Produtores de Leite Linha Gramado – Copeq. Nela se industrializa leite produzido por 207 famílias de pequenos agricultores no município de Panambi, que são seus associados. Já a Natuagro – Cooperativa de Agricultores Agro-Ecológicos do Noroeste do Estado – trabalha com a produção de alimentos agro-ecológicos. Os membros dessa cooperativa são pequenos agricultores familiares que possuem trajetória de associativismo e cooperação.

Feconsol - Feira de Economia Solidária, que acontece periodicamente no campus da UNIJUÍ (EH)

É comum também a realização das Feiras de Economia Solidária, organizadas pelo Fórum Municipal de Economia Solidária de Ijuí, com o apoio da Incubadora de Economia Solidária da UNIJUÍ. Nestes espaços acontece a comercialização e divulgação dos produtos e serviços elaborados por estes parceiros. Os produtos comercializados geralmente são: cucas, bolachas, sucos, doces, produtos coloniais – oriundos da agricultura familiar e agroecológica. Artesanato, roupas de algodão orgânico, panos de prato, telas, pratos decorados, cadernos e caixas confeccionados com papel reciclado, artigos de crochês, tricôs, capas de térmicas, bolsas, tapetes, produtos indígenas, enfim, uma diversidade de produtos e serviços.

Graças ao envolvimento da comunidade externa, dos professores da Unijui, dos técnicos e dos estudantes, hoje a Incubadora é reconhecida e respeitada em toda a região. Para conhecer mais sobre este trabalho acesse o site: www.projetos.unijui.edu.br/itecsol